segunda-feira, 3 de agosto de 2009

[S] [T] [*] [Q] [S] [S] [D] 1/7/9

No meu quarto não há receptáculos fechados além de três caixas médias. Eu as uso para guardar fios, adaptadores, manuais do computador e da impressora.
Meus móveis deixam expostos roupas, livros, discos, cadernos, desenhos, contas textos xerocados, panfletos, cabos, câmera fotográfica, canetas, bolsas.
Presas com fita crepe nas paredes, e na porta, há um poster, uma gravura, uma lista de tarefas, e uma folha seca.
No chão do meu quarto há um tapete que cobre pisos quebrados. Sobre ele estão minhas roupas sujas, tênis, bolsa, pastas, desenhos.
Faz quatro meses que não corto minha barba ou meu cabelo, uso a maior armação de óculos que já tive.

Órbita.


6 comentários:

amanda disse...

esse espaço é pra artistas?

Campanha disse...

eu havia pensado como um espaço de registro pra trabalhos meus que pararam no tempo e não dei continuidade.
não o pensei como um blog coletivo..

Pedro Assad disse...

E já aconteceu de algum desses trabalhos serem "revividos", e voltarem a ter alguma continuidade fora do blog?

jambrohouse disse...

bonitas palavras sinceras.simples e diretas também.
saudades de vc Champé.
quero ler mais suas coisas...
beba

Campanha disse...

valeu brunera, vou tentar postar uns trampos com texto mais antigos ae.

e paca, nunca voltei a trabalhar em nenhum desses trabalhos, mas "o movimento dos barcos" e "Sobre Turner e Burke" vai ser publicado nesse semestre numa revista virtual que estou colaborando

sofia disse...

tem um prego pregando colares